Categoria:

Como transformar dados em insights acionáveis

Seja você do marketing, RH ou consumer insights. Ter um processo claro de transformar dados em insights auxiliará suas tomadas de decisão.
Compartilhar:
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Quando o assunto é retirar insights de dados é importante subverter a ordem – precisamos começar pelo final. Ter uma compreensão clara de por quê o projeto é necessário é o principal ponto de partida para orientar tomadas de decisão.

O foco no objetivo mantém o alinhamento entre todas as equipes envolvidas no projeto de pesquisa. Isso dá mais mais tranquilidade quando surgem os desafios, fazendo com que seja extraído o máximo dos dados de pesquisa coletados.

Nesse artigo iremos dar 4 dicas de como transformar dados em insights acionáveis significativos. Mas antes, vamos falar um pouco sobre a utilização dos dados para nortear o surgimento de insights.

Dados orientando insights

Coletar, analisar, pensar em formas de aplicações e agir com objetivo de melhorar. Esse é o processo natural da transformação de dados em insights. O objetivo é muito simples: descobrir informações para tomar decisões melhores.

Empresas que fazem pesquisa com constância e dominam a habilidade de transformar dados em insights são capazes de melhorar pontos críticos do negócio, aperfeiçoando processos e aumentando os lucros.

Quando pessoas falam sobre Consumer Insights normalmente elas estão se referindo a três componentes principais:

  • Dados – Conjunto de informações desestruturadas registrada em forma de texto e número.
  • Análise – Processo de observação dos dados desestruturados, identificando e agrupando padrões.
  • Insights – São hipóteses geradas a partir da análise dos dados, com intuito de solucionar uma mais questões.

Dessa foram, podemos dizer que insights acionáveis são o que se aprende dos dados coletados, e como você pode utilizar esse novo aprendizado para melhorar algum ponto ou superar desafio.

 

4 Dicas de como transformar dados em insights

1. Foque no Objetivo: Estabeleça Resultados Mensuráveis

Comece perguntando para você e para equipe envolvida na pesquisa: “Quais são as principais receitas, despesas e fatores de risco na área que estamos decididos a explorar?”

A resposta a esse questionamento mostrará os principais pontos de impacto da sua pesquisa, proporcionando um retorno maior do seu investimento no projeto.

O objetivo final varia de acordo com sua empresa e área de responsabilidade, portanto, pensar em como isso se aplica ao seu tipo de pesquisa é crucial. Aqui estão alguns exemplos de metas para vários departamentos dentro de uma empresa:

  • Para equipes de vendas: aumentar as vendas através do acréscimo da competitividade.
  • Para equipes de marketing: Melhorar o ROI das campanhas identificando os canais e mensagens com melhor desempenho.
  • Para equipes de Recursos Humanos: Reduzir a evasão dos funcionários analisando a impressão dos colaboradores sobre os programas corporativos.

Ter claro o seu objetivo e utilizar os resultados mensuráveis certos para esse acompanhamento ajudará na obtenção de insights acionáveis.

 

2. Utilize uma visualização clara dos dados coletados

Pode parecer um detalhe, e de fato é. Mas a visualização correta dos dados faz todas a diferença na hora de transformar dados em insights.

Uma das formas de organizar essa visualização é utilizando uma plataforma que facilite a leitura e interpretação dos dados. Alguns cuidados precisam ser tomados. Veja o exemplo abaixo, onde os mesmos dados podem ser interpretados de forma diferente apenas por conta da visualização.

No exemplo mostrado, a visualização da direita passa a ideia de estagnação, enquanto a imagem da esquerda apresenta uma representação mais precisa do que está ocorrendo com a taxa de crescimento.

Dados podem contar histórias diferentes a depender da visualização. Procure utilizar ferramentas de pesquisa que forneçam uma visualização de dados adequada para nortear seus insights.

 

3. Olhe para o que importa! Cuidado com o médias e métricas de vaidade

Imagine que vocês queira descobrir o gasto médio por pessoa em um bar. De repente, Ariano Imperador adentra o estabelecimento. Provavelmente o gasto médio calculado nessa noite será muito maior que o real. É nesse ponto que as médias podem ser perigosas.

Médias ajudam bastante a compreensão de alguns dados, mas elas não dão uma visão completa do cenário. Elas podem até ser usadas para moldar uma impressão desejada, mas assim que o Adriano Imperador sair do bar você terá uma história bem diferente para contar.

Evite esse tipo de análise baseado em médias e métricas de vaidade, como número de seguidores ou curtidas. Garante que você esteja observado os dados corretos para os objetivos da sua pesquisa e os insights acionáveis surgirão.

 

4. Esteja atento ao timing

Timing é tudo. Erros grosseiros podem acontecer por um erro de timing, quando se analisa apenas uma parcela dos dados sem considerar tendências históricas.

Considerar análises históricas é fundamental para retirar insights a partir de dados. É essa análise a responsável por mostrar como sua responde a diferentes variáveis, como ciclo econômico, sazonalidade e tendências de mercado.

São esses dados que auxiliam na identificação de padrões e tendências para que você possa alinhar os cenários da melhor forma, permitindo assim tomar decisões mais certeiras baseadas em dados.

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no twitter
Compartilhar no facebook